O Coletivo Aeroviários Em Luta, oposição a atual gestão do Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre, convoca todos os trabalhadores a se envolverem com a campanha salarial da categoria de 2017 para 2018.

Com o dia 1º de dezembro, data base da categoria, se aproximando é necessário cobrar da atual gestão do Sindicato que represente os interesses dos trabalhadores para conseguir a reposição dos valores e garantir os direitos conquistados, por anos de luta, de tantos colegas que vieram antes.
O cenário econômico conturbado do país novamente será usado pelas aéreas para pressionar pela perda de direito dos trabalhadores do setor e consequente corte de custos.

Tradicionalmente o setor aéreo é o último a ser afetado pela diminuição do nível de atividade da economia, em épocas de crise, e o primeiro a sair do ciclo de quedas nas épocas de retomada econômica. Contraditoriamente os trabalhadores do setor são os primeiros penalizados, sob qualquer expectativa de redução na demanda, e os últimos a recuperarem as perdas.

Os empresários da aviação nunca “pagam o pato”, essa conta sempre sobra para os trabalhadores.

Aéreas já saíram da crise

De acordo com os números divulgados pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC ) e pelas próprias empresas aéreas a demanda do transporte aéreo internacional e doméstico só tem crescido:

A imprensa só tem informado isso : “Demanda reage e empresas aéreas aumentam a receita” Valor Econômico de 21/08/17 , “Demanda por voos internacionais cresce 18,82% em julho” Jornal do Turismo 29/08/17, “Demanda por transporte aéreo doméstico cresce 3,83% em julho, diz Abear”Estado de Minas 28/08/17, “Demanda no transporte aéreo doméstico cresce pela quarta vez seguida” ANAC 26/07/17.

Os números da ANAC inclusive demonstram ampla ocupação, na média em 80,1%, indicando um crescimento no índice de quase 3% em relação ao mes anterior. Essa alta ocupação se explica, em grande parte, pelas demissões no setor durante a crise como parte da estratégia dos empresários em reduzir a oferta e manter as altas taxas de ocupação (e os preços das passagens).

 

Trabalhadores devem decidir,
Grupo EmLuta tem proposta

O Sindicato chamou os trabalhadores para a assembleia que deverá definir índices de reajuste e reinvindicações para a campanha salarial.

A oposição sindical Aeroviários Em Luta tem uma proposta e chama os trabalhadores para discutir na assembléia da categoria.

Propomos que o reajuste deve atender a reposição da inflação e uma pequena recuperação das enormes perdas suportadas pelos trabalhadores nos anos anteriores. Assim, esperamos que a categoria avalie um índice de 5% de reajuste para todos os itens econômicos e adicionalmente a isto propomos que os trabalhadores conquistem um abono salarial de um salário, no fechamento da negociação coletiva.

Apesar da oposição não participar da negociação com as empresas, buscaremos contribuir com a campanha, fiscalizando a ação do Sindicato e apoiando a luta da categoria.

Comente :