TAP/ME quer destruir Chapa 2

 

Na última quarta-feira, 11/07/2018, a Central Sindical CSP/CONLUTAS realizou protesto no saguão do Aeroporto Salgado Filho. A Central, com o apoio do Coletivo EmLuta, protestou contra as demissões em massa na manutenção da TAP/ME.

O Coletivo que tem denunciado a situação, sem nenhum apoio da atual direção do Sindicato dos Aeroviários, não deixou de participar do protesto em função do apoio da CSP a todos os trabalhadores aeroviários de Porto Alegre.

Com bandeiras e faixas, a CSP denunciou o desmonte que está sendo realizado na manutenção aeronáutica no Estado pela TAP/ME Brasil, antiga manutenção da Varig que foi um centro de excelência mundial no setor.

A denúncia incomodou e a empresa retaliou os trabalhadores que realizaram o protesto, suspendendo sem salário, plano de saúde e outros benefícios todos os integrantes da Chapa 2 que apoiaram a manifestação no aeroporto.

Protesto contra demissões na TAP/MEA postura autoritária da TAP mostra claramente que a empresa não está disposta a sentar com seriedade com quem defende o interesse dos trabalhadores.

A tentativa da empresa de intimidar os integrantes do Coletivo EmLuta só reafirma a necessidade de seguirmos lutando pelos nossos empregos e pela nossa profissão.

Não nos calarão, voltaremos agora mais que nunca ao aeroporto. Denunciaremos a postura autoritária e anti-sindical da Empresa que passa por cima da lei, novamente, tentando demitir por justa causa até mesmo os trabalhadores afastados por saúde que participaram da manifestação.

Sindicato é o melhor amigo da TAP

Enquanto nossa empresa é desmontada a atual direção do Sindicato não luta, não contesta as demissões e se torna um grande porta-voz da empresa.

Como a entidade sindical nada está fazendo precisou vir uma Central Sindical para apoiar os trabalhadores aeroviários.

A relação promíscua parece ser tão grande que antes mesmo dos integrantes da chapa serem notificados pela empresa que seriam suspensos, um diretor do sindicato contatou colegas para dizer que a “TAP havia acabado com a Chapa 2”.

Após uma situação como esta, fica ao menos suspeito a quem realmente interessa realizar essa perseguição aos integrantes do Coletivo EmLuta.

Não está morto quem peleia

Não nos calarão, não nos derrotaram. A assessoria jurídica da Chapa 2 já está trabalhando para reverter essa situação.

Não abandonaremos a defesa de todos os colegas aeroviários, seja do aeroporto, seja da TAP/ME, seguimos EmLuta pelos aeroviários de Porto Alegre contra o peleguismo da atual direção sindical.

Não acredite em boatos ou mentiras que já estão sendo contadas por aí, a Chapa 2 continua forte e mais ativa que nunca.

Temos cada vez mais certeza com tantas manifestações de solidariedade que tivemos nestes dias que vamos juntos vencer essa eleição e voltar ao combate contra o desmonte de nossas profissões.

 

 

Comente :