A TAP vai ser a primeira companhia aérea da Europa e a segunda do mundo a modificar a sua frota Airbus de médio curso com a instalação dos dispositivos conhecidos como sharklets, dispositivo instalado à extremidade das asas de um avião. Recebeu esse nome porque sua forma lembra a barbatana dorsal de um tubarão.

A321-Sharklets-firstflight-Hamburg-aviationews.eu_
Airbus A321 com o dispositivo sharklets

O dispositivo quando instalado nas asas do avião permite reduzir a turbulência e diminuir o consumo de combustível em cerca de 4% além de estender a vida operacional do avião em cerca de 36 mil horas de voo, o que na frota da TAP se traduz entre sete a nove anos a mais de operação.

O dispositivo semelhante na linha de jatos da Boeing é conhecido como winglets.

A empresa de manutenção da TAP vai ser o segundo centro de manutenção Europeu autorizado a realizar essa  modificação.

A partir da próxima semana a aérea vai começar a instalar os sharklets em 12 aviões (dois A319 e dez A320), o programa terá o seu término até Abril de 2018. Com um investimento estimado de 11 milhões de euros, cerca de R$ 47 milhões, que deve, só em função da economia de combustível, deverá garantir o retorno do investimento em apenas dois anos e meio.

Comente :